FORGIVENESS

"The willingness to forgive is a sign of spiritual and emotional maturity. It is one of the great virtues to which we all should aspire.


Imagine a world filled with individuals willing both to apologize and to accept an apology. Is there any problem that could not be solved among people who possessed the humility and largeness of spirit and soul to do either or both ...when needed?" 


Gordon B. Hinckley









 



Memorias dos Natais passados e Velhos Anos.

Hoje bateu saudades dos velhos Natais...
Ontem colocamos as luzes natalinas ao redor da casa e todo o condominio pouco a pouco vai fazendo o mesmo.
Asseguro que ate a segunda  semana de  dezembro as casas estarao na sua maioria iluminadas, enfeitadas com seus  ascessorios natalinos de todos os tamanhos nos telhados, nos jardins e todos procedentes de uma unica origem..... China.
Ha cerca de dez  anos atras, era  viajar nessa epoca e encontravamos ascessorios provindos da Alemanha, America  e paises cujas tradiciones fabricavam   os tipicos ascessorios  finos e obvios caros.
Os conceitos mudaram e  ja e possivel comprar os mais variados em cores, tamanhos, formatos  e gosto.
Decidimos nao ter gastos superfluos com ascessorios natalinos e estaremos decorando a casa com os mesmos do ano passado que nas caixas todavia estao esperando para ocupar seu espaco na sala de jantar  cozinha e varanda.
Afinal,os amigos que estavamos programando  para receber nessa ocasiao, nao poderao vir e  isso nos causou um certo vazio... por pensar que vamos passar sem os familiares e amigos proximos.
E mais ... sem uma das filhas que completou  15 anos e  que como presente de aniversario, somando com o do Natal  nos pediu uma viajem  a Inglaterra,  pais onde  deixou uma historia, marcou vidas e quer regressar para celebrar um natal com as amigas de infancia..
A ausencia de nossa filha e dos amigos que nao virao nessa ocasiao, nos fez regressar  ao tempo  e recordar  dos momentos  e dos amigos  os quais compartilhamos essas especial ocasiao.
Decidi  entao registrar, porque certamente mais alguns anos pela frente, sera dificil de recordar tantas  aventuras.


No ano passado recebi minha irma, cunhado e sobrinhos. Foi maravilhoso te-los e saborearmos os detalhes, os passeios os preparativos para o Natal e Novo Ano ao sabor  Mexicano.


Nos anos anteriores  a vinda ao Mexico , o Natal e Ano Novo foram desfrutados em diferentes paises.
Nem   sempre  rodeado de familia  e velhos amigos, mas  cercados de  pessoas as quais  dividimos um tempo do ano e pudemos nos divertir, defrutar, celebrar, chorar e agradecer por serem parte das nossas vidas naquele momento. Glen, Liz e familia de Londres, por exemplo.


Quando passamos no Brasil em 2005, a casa de Atibaia,  foi onde nos concentramos para recebermos a familia e os amigos.
No Ano Novo revezamos e vamos todos para a casa de minha irma a qual vive cerca de Jundiai.
O trabalho de cortar, picar, temperar,cozinhar e decorar , comeca cedo e no final da tarde estamos sempre exaustos . Mas, no final da noite deixamos os 'uniformes' de cozinheiras e nos transformamos em  madames ou rainhas e tem as princesas tambem.
Em 2006, a praia de Florianopolis nos recebeu e juntos com meus cunhados, irmaos do meu esposo e os sobrinhos brindamos o  Natal e Novo Ano com vista para o mar, com os fogos maravilhosos que no Brasil e marcante pela quantidade, cores e beleza.
Todos os anos, antes da meia noite, onde quer que estejamos, temos um tempo de comunhao, onde cada qual fala das bencaos recebidas durante o ano, ou das dificuldades vividas e em forma de agradecimento brindamos  pela vida de Cristo e pela nova vida com Ele. Recordamos a  fidelidade do Pai sempre presente.
Os minutos parecem longas horas para a criancada que desesperadas ficam para abrir os  presentes .
Para elas,  deviamos primeiro abrir os presentes, depois falar do ano que esta terminando e depois orar.
Sera que em outras casas  isso ocorre ou   e so conosco?
Um  outro Natal  marcante foi em Luxemburgo, temperatura de -12 com direito a neve e os queridos amigos  de Rio Claro,  Solange, Homero Garcia e filhos. Saudades de voces!!!
Clervaux castle

Com o mesmo casal  de amigos e com os filhos pequenos seguimos para Franca onde  passamos o Ano Novo na famosa  Av. Champs Elisees. Um frio tremendo. Rapido fogos  a meia noite, muitos brindes com champanhe, gritos e os saudacoes para quem tiver por perto..
Resultado... do final da noite, muitas garrafas de champanhe jogada nas calcadas  pelos jovens e muito, mas muito frio nos pes.


.


Outro Natal   inesquecivel, foi em Guildford na regiao de Surrey na  Inglaterra,onde moramos sete anos.
Claro que nesses sete anos nao passamos todos os Natal e Novo Ano la.. mas  quando fizemos foi uma ocasiao muito especial.
Nas escolas primarias o teatro Natalino  e o Coral de rua  ( Christimas play and Christmas carol) sao tradicoes. 
As criancas por quase um mes se preparam ensaiando, cantando, pintando e fazendo atividades artisticas para presentearem seus pais, avos e familiares.
Os bazares natalinos nas escolas tambem e uma oportunidade para a troca , venda e compra de livros infantis.
Participamos quase todos os anos antes de viajar para as ferias das celebracoes a qual era organizada pela companhia onde Luiz trabalhava. Sempre celebrada no centro empresarial de Londres, onde a elegancia e o requinte  reluzia e  a  pontualidade em comecar e terminar era fatal.
Nos saloes de festas dentro dos hoteis, locais comuns para festejar essas ocasioes,  a elegancia dos casais e indescritivel. As cores branco e preto eram marcada pelos black tie  e os vestidos eleganterrimos das ladies. Alguns relativamente curtos para o inverno da ocasiao, mas admiradas por seus parceiros.
Trafalgar Square, Christmas


No cardapio, o roast turquey ou  o goose ( Peru e Pato ), rosted potatoes (batatas assadas) e  os vegetais cozidos como os brussels  sprouts a base de manteiga ou uma salsa a base de crambery eram sempre bem vindos.
Pratos bem servidos mas que deixa a desejar no sabor do tempero. Tipica comida inglesa !!
As sobremesas inglesas... essas nao da para falar mal. Posso dizer que sao uma das melhores sobremesas que ja comi em minha vida. Nao muito adocicadas e sempre com um toque de frutas vermelhas que dao um 'chan' nos pratos.
Na igreja, sempre havia um evento para lembrarmos do nascimento do nosso Senhor... e la com outras familias celebravamos o Natal de forma antecipada para nao comprometer com os eventos familiares.
Os natais  dos ingleses sao oportunidades de  muitos pais rever seus  filhos, ou netos os quais na sua maioria trabalham em Londres e vivem sua propria vida. Nessas ocasioes eles se reencontram para celebrar com a familia.
Algo marcante  e tradicinal para os ingleses e o envio de cartoes de natal.
Nos brasileiros nao temos esse costume, alguns sim enviam para parentes e amigos distantes, e agora com a internet muito menos. Mas na Inglaterra e tradicao.
Recebiamos  individualmente no minimo 20 cartoes natalinos e aprendemos a retribuir.
Os cartoes sao expostos  nas paredes, nas arvores, estantes ou onde for conveniente.  
Nessa ocasiao, na Inglaterra festejamos com outro  casais amigos da Paraiba, o quais estavam na Inglaterra   por seu PHD em danca, Guilherme, Vanessa e filhos .
Um Natal frio, mas regado de um sabor familiar  com o famoso roast turquey , roasted potatos, crambery sauce, brussels sprouts, nossa farofinha e as sobremesas tipicas brasileiras.
Nao posso deixar de comentar sobre os  christmas crakers que enfeitam a mesa e depois de puxados em conjunto por toda a familia , estouravam como champanhe e de dentro  saia a  famosa coroa de papel de seda para ser usada durante o jantar, os jokes (piadas )e os brinquedos  descartaveis.

Noites tambem forrada  pela neve, frio e vento que podiam ser ouvidos mesmo com a duplas janelas de cristal da casa.Em compensacao internamente o calor das velas, do forno ligado assando o peru, o vinho e o carinho aqueciam o ambiente.
As ruas  das pequenas cidades  nessa ocasiao sempre desertas , poucas luzes natalinas iluminando as casas, a decoracao natalina era mas interna que externa. Enquanto que nos centros urbanos.... a athmospera e outra.
Precisa descrever a decoracao da Harrolds  ou do Palacio de Buckingham?
Sempre de muito bom gosto e maravilhoso !!
E que tal Nova York? Esse parecia um sonho para nos.. mas em 2004 tornou se realidade.Pra la foi toda a familia  brindar o Natal e o Ano Novo .Impossivel nao assistir o show do Radio City Music com suas  maravilhosas apresentacoes natalinas e andar de carrocas no Central Park e patinar no Rockefller Center .









Como  tradicao  em Nova York,  ha tambem a  famosa bola de luzes   que vai ao chao a uma altura de 30 metros (???)  a meia noite do ultimo dia do ano e do comeco do Novo ano. Milhoes de pessoas se agrupam para assistir  esse espetaculo e a queima dos fogos. Maravilhoso , porem precisa de coragem para estar com duas criancas pequenas no meio da multidao,.. entao decidimos jantar em um restaurante onde havia musica popular brasileira  a algumas quadras do local e ouvir os fogos e os gritos em um ambiente mais acolhedor e aquecido. Do contrario nao  podiamos garantir a seguranca das meninas. Sem falar no frio de Nova York que nessa epoca atinge cerca de -6 graus celsius.Ha muitos outros Natais marcantes passados com amigos e familias e nao poderia deixar de mencionar com os amigos que hoje estao na Bahia. Elides, Bira e familia. Esses amigos nos  receberam por muitos anos em Americana onde viviam e compartilharam lindos momentos conosco. Deu saudades de voces!!!. Quem sabe no futuro podemos passar um natal baiano com voces novamente.Esse ano , todavia nao planejamos com quem vamos desfrutar essa data tao especial. Certamente vamos a igreja agradecer e comprimentar a familia em Cristo.. e depois... bom depois quando tiver passado o Natal  e Novo Ano volto a registrar, ta bom?

meu jardim

Gostoso e ter um jardim
Ver crescer  as arvores  que plantei
As flores que ganhei
E aquelas que cultivei
Caminhar descalco na grama
Sob o orvalho  da manha
Esperando o sol aquecer
Para na grama poder correr
Deitar  e tambem admirar 
A imensidao do ceu azul
Louvar ao Pai e agradecer
Por me permitir viver
Um olhar sobre o muro
Vejo as arvores florecer
Os passaros a cantar
E as sementes espalhar
Uma olhada para o ceu 
Vejo as nuvens passar
Rapidamente como a vida
E cada instante transformar
Espalhada no jardim 
Posso ainda sentir 
Os primeiros raios solares
Que vem me aquecer
E esperanca sempre  trazer

















Na memória uma voz triste
Não para de me dizer
Tudo aquilo que hoje existe
Um dia há de morrer.
Eternamente a tristeza
Prevalece desmedida
Qualquer coisa de beleza
Tem de haver para além da vida.
Devagar o esquecimento
Persuade o coração
Na corrida contra o tempo
Volta sempre a solidão.

outro dia se vai....

Outro dia se vai...
e cada vez mais
me sinto em paz 
quando estas comigo
Gostaria de ser como tu eres
Levando a paz..
a uniao..
ser luz..
ser verdadeira
Mas ainda estou longe disso.
Sabes o que sinto,
ja viviste  aqui
tentando falar do seu amor
tentando demonstrar
e nem os que andavam contigo
conseguiu ouvir e enxergar
Mas sua hermosura
e o que me fascina
e o que me anima
seu amor nao tem igual


tao terno , tao especial
algo tao sobrenatural
que escapa toda descricao
o profundo azul do mar
a essencxia da tulipa 
a brisa da primavera
 o mais imponente do amanhecer
 o deserto sem arvore sem flor
se acerca a descrever
seu incomparavel amor
nao ha cancao que pode
descrever esse amor
nem a mais recondita profundidade
nem a mais forte tempestade
nem a mais alta das montanhas
Poderia eu amar assim?
Queria aprender
Ser como tu eres
Amar como tu amas
Abencoar como tu abencoas.
Deixa a noite ir
Deixa o dia chegar
Para eu poder acreditar
que vale a pena amar.

SONHOS NAO MORREM ..MAS APENAS ADORMECEM EM NOSSAS ALMAS

                  
Com a perseveranca de uma formiga quero caminhar e conquistar
Conquistar coracoes , almas e poder assim alimentar.
Talvez dure horas, meses, anos, decadas mas acreditar
Que vale o sacrificio, vale o trabalho, vale a caminhada.
   E que um dia poderei chegar e  dizer.
             "Agora sim...ja alcancei"
  

PERDAO

PERDAO POR MINHAS FALHAS
PERDAO PELOS DESENCONTROS
PERDAO  PELA MESQUINHES
PERDAO PELOS TEMPORAIS



"Paira, monstruosa, a sombra do ciúme" from Amigo de Montaigne

O filósofo Stanley Cavell sublinhou - não que seja novidade - a genialidade de Shakespeare em Otelo. A começar pelo nome dos protagonistas, Otelo e Desdêmona. Lidos no original, temos OtHELLo e DesDEMONa. A tragédia shakesperiana, desde a página inicial, por meio da simples listagem das personagens, já se anunciava. Mais que um simples anúncio, o leitor mais obsessivo poderia antecipar uma relação de complementaridade fatal entre o casal. Outros poderiam enxergar nos nomes uma alegoria ao ciúme como um dos demônios que habitam o inferno. O ciúme, plantado na cabeça do bom mouro pelo pérfido alferes Iago, nubla o julgamento de Otelo. Ferido em sua autoestima, envenenado em suas ideias, seu julgamento coloca em prática o mortal desfecho. Duas perguntas atormentam, desde Coleridge, os estudiosos da tragédia. Por que Iago fez o que fez? E, ainda de modo mais importante, a segunda pergunta: por que Otelo fez o que fez? As respostas poderiam ser, respectivamente, maldade e prosaísmo. A primeira não necessita de maiores explicações. A segunda, pelo ousadia petulante deste blogueiro, sim. Ninguém está imunizado contra o ciúme. Todos nós, seres prosaicos, estamos vulneráveis a ele. É o ciúme o mais potente fraturador de nosso narcisismo. Somos postos, sem aviso prévio, em segundo plano, preteridos por quem mais prezávamos - e, mais grave, que pensávamos que também mais nos prezava. E o estrago é ainda maior quando o ciúme é absolutamente nada mais que um falso constructo de nossa percepção - tal qual em Otelo. A impassibilidade não poderia ser uma resposta na tal tragédia shakesperiana? Conforme nos ensinou Montaigne, não. "E vemos que em suas paixões a alma prefere iludir a si mesma, construindo para si um motivo falso e fantasioso, até mesmo contra sua própria convicção, em vez de não agir contra coisa alguma."
Obrigada por estar viva .

Viajando......

Viajei no sonho 
Subi nas nuvens
Aterrisei  na tormenta


Mergulhei no encanto
Nadei no abismo
Afoguei na magoa


Pedalei na musica 
Acelerei no canto
Perdi as  notas


Corri na decisao
Tropecei no caminho
Feri o coracao


Levantei sangrando
Limpei a magoa
Beijei o corpo 


Perdoei a pedra
Encontrei a fonte
Lavei a alma


Segui sonhando
Saltitando com os grilos
Dancando com as borboletas


Beijando como o beija flor
Suando com tanto amor
Aprendendo  a cada  dor
















Amar sempre

Eu  posso amar de novo sempre
Brindar a alegria dos  poetas
Sentar no colo as  f ilhas sem  culpa
Ser esposa, mulher e amante 

Na minha propria casa e no volante

Como menina quero sonhar

Correndo e abracando 
No peito me encostando 
Uma musica  desfrutando   
Junto com um amigo cantando


Esquecendo as culpas e tormentos
Que aparecem como fantasmas
Martilizando minha alma
Que  iluminada quer permanecer
Com o Espirito que deu vida ao meu SER.


A alegria sem medida posso provar
Basta na orla da  veste tocar  
E na cura inconteste  mergulhar
E assim  a vida  celebrar 





COLO



Vem cuidar de mim, enquanto não sei crescer...
E ando feito um pirata saqueando minha emoção.
Feito um ladrão que nem sabe o que levar,
e na bagunça rouba minha intenção.
Cuida de mim que sou assim,
meio contente, meio triste,
meio insistente,
meio insolente.
E veja se insiste porque de mim quem cuida sente,
a doçura e o lamento,
a brandura e o sofrimento,
a loucura e a sanidade.
Cuida de mim que sou saudade.
Cuida de mim que tenho a idade do meu espelho.
Que visto vermelho para sorrir,
e vejo tudo em preto e branco.
Cuida de mim enquanto preciso,
enquanto consigo,
enquanto não mudo.
Cuida do meu mundo,
Seja meu bem querer,
onde eu possa ter um sonho de cada vez.
Cuida de mim para eu crêr
que há uma estrada para meus pés,
um "punhadinho" de fé
e uma divisão.
Antes de mim, depois de você.
Cuida dos meus " porquês"
das minhas indecisões,
dos meus cansaços,
cuida desse abraço que não é de ninguém.
Cuida um pouquinho disso que sou,
de como estou,
me faça adormecer e acordar melhor.
Sem ofensas e sem promessas,
sem pressa.
Cuida dos meus defeitos.
do que foi feito da minha história,
varre minha memória,
crie um deserto,
cuida da minha volta.
É certo que quero o ar,
um pouco das gotas do mar,
e coisas para gostar.
É certo que um dia desses,
forte, serei " habitável",
um tipo de esconderijo,
um modo de afeição.
Quem sabe o seu abrigo.
Por enquanto... só cuida de mim.
Eliana Holtz

Ta faltando algo... alguem

Ta faltando algo aqui
O aperto no peito se instalou

Os olhos ja encharcou
A alegria tirou ferias
Deixando a cara fechada


Levou as chaves e nao disse quando volta
Parece que foi atras das respostas
As amigas reticencias levou junto
Deixando as interrrogacoes
E o ponto final se perdeu
Sentido  na frase nao lhe deu.  

by Marli Camargo





SER COMO UMA CRIANCA

"Eu queria ser 
Como uma crianca
Cheia de esperanca e feliz


Eu queria dar, 
Tudo o que ha em mim
Tudo em troca de uma amizade


E sonhar...
E sorrir......
E sentir so o Amor "


Voce tambem queria??



Escrever um livro para criancas nao e nada facil...

Mas a gente chega la!!! CRIANCAS EXPATRIADAS EM BREVE !!!

Obrigada Roseli pelos comentarios, apoio e ajuda nesse projeto.

VALEU DEMAIS


Valeu Demais

Guilherme Kerr

Composição: Sergio Pimenta
Valeu demais as noites mal dormidas
Ansiando a paz,bendita pretendida
Que eu já não sabia mais onde é que fora se esconder
Valeu o tempo de esperar o Teu querer.

Valeu demais os dias mal passados
Caminhando atrás de planos mal traçados
E eu só posso agradecer a Tua mão que me livrou
Valeu o tempo de esperar mas já passou.

Pois eu estou bem certo, breve tempo de aflição
Não pode comparar-se a nossa eterna salvação
E os dias de tristeza servem mais pra destacar
A imensa glória e honra com que Deus vai nos brindar
Valeu demais, valeu o tempo e o contratempo
Que esta história traz e cada vão momento
Fica cheio de esperança e a certeza da presença do Senhor
Em cada passo por onde eu for.

Nas alturas

Do 30o. andar do Hotel Presidente, vejo abaixo  uma cidade cosmopolitana, onde o vai e vem  das pessoas e dos carros e notorio.  Tudo parece tao pequeno. Se ve uma aparente organizacao, uma vegetacao, um pouco da poluicao e da agitacao das pessoas nos cafes, restaurantes, estacionamentos e bares
Ao redor da cidade, as montanhas marcam presenca. Os  modernos arranha ceu se contradiz  com as  igrejas estilo barroco, os apartamentos luxuosos se tornam poucos e pequenos  comparados com a quantidade de pequenas casas espalhadas pelas montanhas com uma variacao de cores e tamanhos. Daqui, a poluicao sonora e quase  inaudivel, os duplos vidros  impedem que  o ruido,e o frio  atravessem as largas e grossas paredes.
Vista privelegiada da  capital mexicana.Acima de mim mais andares, mais espaco, um infinito  ceu, nuvens espalhadas que cobrem os raios solares do amanhecer. Ha ainda  os  satelites,um magnifico sistema solar, inexploraveis planetas e muito mais que os olhos nao alcancam ao olho nu..
Quando crianca imaginava que Deus estava acima de tudo isso, e de la me via. Hoje Ele esta aqui bem pertinho, nas alturas  e tambem me ve , alias,  mais que isso, posso ouvi lo quando estou na sua presenca, sentir  Sua  paz e sua protecao.
Me traz o gozo de viver e quando o coracao aperta por atitudes impensaveis, palavras mal faladas ou pensamentos inadequados, chego junto dEle, sem muitas palavras, mas arrependida, me convida a sentar a seu lado e com um simples toque libera o perdao que flui como um manancial de agua purificando cada canto.  Nao sei quantas vezes mais Ele vai me ouvir e entender, o que sei e  que as vezes me sinto tao pequena diante Dele, assim como vejo as pessoas daqui de onde estou.
Busco Seu consolo e recebo nas infinitas promessas. Corpo, mente e espirito vao juntos caminhando e buscando viver uma vida digna desse incondicional  amor do meu sempre amigo e Grandioso Pai. 

O MISTERIO DO TEMPO - Ecl. 3.1:15

Todo lo que se quiere debajo del cielo tiene su hora;.
Tiempo de nascer, y tiempo de morir;
Tiempo de plantar y tiempo de arrancar lo plantado;
Tiempo de matar, y tiempo de curar;
Tiempo de destruir y tiempo de edificar;
Tiempo de llorar y tiempo de reir,
Tiempo de enderechar y tiempo de bailar;
Tiempo de esparcir piedras, y tiempo de juntar piedras
Tiempo de abrazar y tiempo de abstenerse de abrazar;
Tiempo de buscar y tiempo de perder,
Tiempo de guardar y tiempo de desechar;
Tiempo de romper, y tiempo de coser;
Tiempo de callar y tiempo de hablar;
Tiempo de amar, y tiempo de aborrecer;
Tiempo de guerra y tiempo de paz.


Que provecho tienes el que trabaja, de aquello en que se afana?
Yo he visto el trabajo que Dios ha dados a los hijos de los hombres para que se ocupen de el.
What does the worker gain from his struggles?
Todo lol hizo hermoso en su tiempo; y hay puesto eternidad en el corazon de ellos,
 sin que alcance el hombre a entender la obra que ha hecho Dios desde el principio hasta el fin.
Yo he conocido que no hay para ellos cosa mejor que alegrarse, y hacer bien en su vida;
Y tambien que es don de Dios que todo hombre coma y beba, y goce el bien de toda su labor.


He entendido que todo lo que Dios hace sera perpetuo
Sobre aquello no se anadira, ni de ello se disminuira, y lo hace Dios, para que delante de el temam los hombres.


Aquello que fue, ya es, y lo que ha de ser, fue ya; y Dios restaura lo que paso.




Senor... ayuda me a entender Su tiempo, el tiempo, mi tiempo.



DIVINA VIDA

A vida e divina
Nos surprende a cada dia
Seja com o sabor da alegria
Seja com a Morte 
Que tambem e divina

Uns morrem para sempre
Outros comecam uma nova vida
E aqui me pego a pensar
Que sorte de vida podemos chegar

Muitos serao chamados
Poucos escolhidos
Muitos sao movidos
Porem, poucos comovidos

Muitos seram seguidos
E  outros perseguidos
A vida passa num piscar
Muitos parecem nao  enxergar